• Ingrid Macieira

Cadeiras que marcaram época e me marcaram também!

Não repare se um dia estiver perto de um designer de produto e ele surtar olhando para uma simples cadeira. A gente faz isso de vez em quando.


Isso porque, a história do design se confunde com a história das cadeiras. Cada época, cada movimento artístico, cada grande designer e arquiteto têm a sua. Ainda terei a minha ♡.


Por enquanto, sigo namorando minhas icônicas preferidas. Esses dias peguei meus livros da faculdade para relembrar essas paixões:


1- CADEIRA THONET


Em 1830 o Michel Thonet, um construtor de móveis e industrial alemão, inventou uma máquina para fabricar móveis de madeira curvada. A técnica revolucionou a indústria e a cadeirinha virou um clássico super usado e querido até hoje.





2- CADEIRA VERMELHO E AZUL


Projetada em 1917 por Rietveld. Uma pesquisa artística com objetos de três dimensões do movimento De Stijl. Ficou sem pintura atè 1920 e mais tarde foi e pintada de preto com áreas de cores primárias, como as pinturas de Piet Mondrian.





3 - LA CHAISE e CADEIRA EAMES


As peças do casal Eames são a cara da década de 50, e ao mesmo tempo parecem moderníssimas ainda hoje. Em 1948, o casal criou a linha para um concurso de mobiliário de baixo custo no Moma. O design da época era marcado pela aerodinâmica da corrida espacial do fim da 2a guerra e início da Guerra Fria.

O uso de novos materiais industriais e moldes para a produção em série rompiam com a ideia de "obra prima". A poltrona La Chaise hoje em dia é item de luxo, mas a cadeira Eames Eiffel é super popular. Eu mesma tenho uma aqui no home office.





4 - PANTON CHAIR


Em 1967, Verner Panton criou a primeira cadeira feita de uma peça única e sem emendas. Toda em plástico. Psicodélica como as viagens dos anos 60. Mora no meu ♡. Minha filha mais nova tem uma mini Panton fofíssima!





5 - CADEIRA LOUIS GHOST


Phillip Stark é um super designer francês que assina peças premiadas e projetos grandiosos pelo mundo. Em um desses projetos, para o restaurante Kong de Paris em 2000, nasceu cadeira Louis Ghost. Inspirada na cadeira Louis XV, mistura o clássico com o policarbonato transparente. A peça resistente e duradoura virou referência e é sucesso de vendas mundo afora.





6 - POLTRONA MOLE


Sérgio Rodrigues desenhou a Mole em 1962 sob encomenda. Feita em madeira e couro, sua ideia era se desviar do traço europeu e americano dos anos 60 e criar uma peça com identidade nacional.


A Mole não foi sucesso imediato. Ficou lá na vitrine e foi comparada até com cama de cachorro.


Até que o governador Carlos Lacerda, acreditando em Sérgio e na Mole, insistiu que ele a inscrevesse em um concurso europeu. E não é que a Mole ganhou em 1⁰ lugar o IV Concurso Internacional do Móvel, em Cantu, Itália, em 1961!!

Hoje a Mole é sinônimo de elegância e virou um ícone do design nacional. E pode ser comprada pela bagatela de 6 a 25 mil reais.





7 - CADEIRA WIGGLE


A Wiggle Side faz parte da série de móveis de 1972 de Frank Gehry 'Easy Edges', feitos com sobreposição de papelão corrugado.


Gehry é conhecido por utilizar materiais pouco convencionais. E nessa série incrível, muito antes de se falar em sustentabilidade e reciclagem, consegue criar móveis superesistentes e duráveis. Além de confortáveis e com design moderno.





8 - CADEIRA FAVELA


De 2003, criada por Fernando e Humberto, mais conhecidos como "Irmãos Campana".


Para os dois designers brasileiros, inovar é criar mobiliário a partir de materiais simples e inusitados. Suas criações estão presentes nos maiores museus do mundo!


A Cadeira Favela faz parte do acervo do Centre Georges Pompidou, em Paris.


Ela foi inspirada na favela da Rocinha, no Rio.

É feita de ripas de madeira e representa o acúmulo de materiais, o caos e o “anti-design”.


Corda, nylon, metal, plástico, bonecas e bichos de pelúcia são outros materiais usados pelos irmãos Campana para criar suas cadeiras. Amooo!


9 - CADEIRA EAMES MOLDED PLYWOOD


Anos de estudos do casal Eames resultou nas revolucionária série que virou base de design do mobiliário moderno. Charles e Ray Eames desenvolveram uma técnica inovadora para moldar compensado. O processo permitiu que eles dobrassem móveis de madeira em novas direções e conferissem a materiais duros uma aparência delicada.


Estética, atemporalidade e conforto, que trouxeram o reconhecimento da revista Time como Melhor Design do Século XX. A Time chamou o design de

"algo elegante, leve e confortável. Muito copiado, mas nunca superado".

Inspiration comes  from above

©2020 by @IngridMacieiraDesign

21 99749.0511